terça-feira, 1 de setembro de 2015

O coração do aconselhamento bíblico é a própria Bíblia

2413335711_e3a21628cf_o

Há alguns anos participei de uma conferência de aconselhamento bíblico, organizado pela ABCB (Associação Brasileira de Conselheiros Bíblicos) cujo tema era: “A Bíblia tem todas as respostas”. Fiquei admirado em ver a declaração sem melindres, sem subterfúgios, sem maquiagem alguma, sem nenhuma distração. E, por que estou tratando disso? Por uma razão preocupante. Vivemos numa época em que muitos cristãos não estão acreditando mais que a Bíblia tem, de fato, todas as respostas.

Antes de continuar, é necessário esclarecer que, ao afirmar que a Bíblia tem todas as respostas, me refiro exclusivamente ao propósito central da Bíblia, que é revelar o caráter de Deus na salvação do pecador. O apostolo Paulo tratou deste assunto.

...e que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, 17 a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra. (2 Tm. 3. 15-17).

A Bíblia não é um livro de filosofia, não é um livro de ciências. A Bíblia é o grande e precioso livro sobre Deus, Cristo, e a salvação do pecador. Portanto, a Bíblia tem todas as respostas referente ao seu propósito declarado em suas próprias páginas.

Que o mundo desdenhe ou ignore deste maravilhoso e inigualável livro, sinceramente, não me espanta. O que me espanta, e muito, é ver e perceber um duplo acontecimento. Em primeiro lugar, ver os ministros da Palavra de Deus, os pastores, fraquejarem diante da bendita verdade do glorioso propósito da Bíblia. Por outro lado, muitos parecem não acreditar que, de fato, a Bíblia tenha todas as respostas para a alma humana. Tal procedimento abre a porta para que outros recursos sejam utilizados, afinal, se o primeiro não é suficiente, se faz necessário buscar outros recursos.

Minha segunda inquietação é ver a aceitação desta mensagem ruim ser abraçada por muitos e muito rapidamente. As barreiras de contenção têm se mostrado frágeis e, por causa de uma cultura bíblica empobrecida, cada vez mais se abraça o secularismo e a dúvida quanto a suficiência da Bíblia.

É claro que nem tudo está perdido. Ao mesmo tempo que percebo o avanço do sincretismo bíblico com os recursos ímpios, vejo muitos cristãos, com alegria, conhecendo o aconselhamento bíblico, como uma ferramenta maravilhosa e insubstituível, afinal, passaram a crer, ou, creram de forma mais cristalina, que a Bíblia tem sim, todas as respostas.

O autor da carta aos Hebreus faz uma declaração impactante. Vejam:

“Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. ” (Hebreus 4.12).

Precisamos de uma fonte segura de conhecimento objetivo, a fim de podermos avaliar, segundo o padrão de Deus, o que se passa em nosso íntimo. Em meio a dor e sofrimento, perdas e incertezas tanto quanto bons períodos de calmaria, bonança e prosperidade, necessitamos sempre de uma leitura precisa das nossas reais motivações. Eis, portanto, a Bíblia, a Palavra de Deus, viva e eficaz para ajudar o pecador a entender quais sãos os pensamentos e propósitos do seu coração.

Em certa ocasião, ouvi um expositor afirmar que a Bíblia não tem todas as respostas. Disse ele: “a Bíblia não diz qual a cor ou qual o carro devo comprar”. É verdade, porém, ela examina o coração e traz à tona qual a minha motivação para comprar determinado produto.

Seria prudente lembrarmos do testemunho que a Bíblia dá de si mesma:

Salmos 19.7 - A lei do Senhor é perfeita e restaura a alma; o testemunho do Senhor é fiel e dá sabedoria aos símplices.

Salmo 119. 22: Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois guardei os teus testemunhos.

Salmo 119. 23: Príncipes também se assentaram, e falaram contra mim, mas o teu servo meditou nos teus estatutos.

Salmo 119. 24: Também os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.

Salmo 119. 25: A minha alma está pegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.

O que faríamos sem os belos exemplos dos Salmos. Os escritores não esconderam suas crises de fé, suas angústias ou mesmo o estrago que o pecado produziu, porém, em todas estas experiências registradas, vemos a intervenção de Deus e o resultado final é adoração a Deus, contentamento e alegria por servir ao Deus altíssimo.

O que faríamos e como procederíamos sem os solenes alertas dos profetas? Homens usados por Deus para denunciar os males da sociedade, os procedimentos egoístas e a corrupção moral e espiritual. Porém, em cada sentença contra a impiedade, lá estava o recurso e a resposta para resolver os problemas daquelas práticas ruins. O caminho era o arrependimento, ou seja, para cada desvio denunciado, o antídoto para a reconciliação era apresentado. Arrependimento do vil pecado e adoração e contentamento em Deus somente.

O que faríamos sem as instruções da nova aliança, anunciadas pelo profeta Jeremias (Jr. 31. 31...) e cumprida em Jesus Cristo? O anúncio das boas novas encheu o coração de pecadores de esperança redentora.

Como vemos, a Bíblia tem todas as respostas referente ao seu propósito. Negar, nublar de alguma forma tal verdade, ou mesmo misturar a verdade de Deus com a falsa verdade dos homens, é oferecer água contaminada aos sedentos.

A Bíblia tem todas as respostas para pais que perderam seus filhos, para os filhos que perderam seus pais; a Bíblia tem todas as respostas para as angustias dos tempos modernos; a Bíblia tem todas as respostas para enfrentar a frieza espiritual; a Bíblia tem todas as respostas para nos ajudar a enfrentar nosso pecado e Satanás, nosso inimigo; a Bíblia tem todas as respostas para ajudar no enfrentamento dos dilemas do coração, das incertezas quanto ao futuro, sobre a morte e sobre a vida.

Para cada crise que este mundo apresenta, temos uma resposta viva e eficaz, que é a Palavra de Deus.

Jean Carlos Serra Freitas

Reações:

0 comentários:

Pesquisar este blog

Pesquisar por assunto

Aconselhamento Bíblico (24) Adultério (1) Aflição (2) Agradar a Deus (3) Alegria (6) Amor (2) Amor ao próximo (1) Anarquia (1) Ano Novo (2) Ansiedade (1) Argumentação (7) Arrependimento (5) Auto-estima (2) Auto-justiça (4) Autoridade (1) Casais (2) Casamento misto (1) Compaixão (3) Comportamento (13) Comunhão (2) Comunicação (5) Confiança (6) Conflitos (2) Confrontação (2) Conhecimento de Deus (4) Consolo (5) Contentamento (3) Convencimento (5) Coração (5) Coração de pedra (1) Cosmovisão (7) Criação de filhos (6) Cuidado da alma (5) Cuidados do conselheiro (2) Culpa (3) Dependência de Deus (2) Depravação total (1) Depressão (1) Desejos do coração (7) Deus conosco (1) Direitos (1) Dor (2) Edificação do irmão (1) Egoísmo (3) Emoções (6) Encorajamento (9) Engano (4) Escolhas (2) Esperança (3) Estudo (1) família (2) Farisaísmo (2) Fariseu (3) (1) Filosofia (1) Fundamentos (12) Glória de Deus (5) Guerra (3) Idolatria (10) Ídolos do coração (3) Imagem de Deus (1) Instrução (3) Intentos do coração (1) intimidade com Deus (1) Inversão de valores (2) Ira (2) Jean Carlos (12) Jean Carlos Serra Freitas (10) Jônatas Abdias (26) Justiça de Deus (1) Justiça própria (2) Justificação (1) Legalismo (2) Liberdade cristã (2) luta por poder (1) Más lembranças (3) meios de graça (1) Mentira (2) mil (1) milt (1) Milton Jr. (55) Monismo (1) Motivação (11) Motivações (4) Obediência (1) Objetivos (1) Oração (1) Orgulho (2) Paciência (2) Palavra de Deus (10) Passado (3) Paz (5) pecado (3) Perdão (5) Piedade (4) Plano de Deus (3) Planos (1) Prática da Palavra (17) Prática do aconselhamento (5) Presença de Deus (2) Pressupostos Teológicos (18) Psicologia (4) Psiquiatria (1) Racionalização (1) Redenção (7) Relacionamentos (6) remédios psiquiátricos (1) Remorso (2) sabedoria (5) Salvação (1) Santificação (2) Soberania de Deus (7) Sofrimento (6) Suficiência das Escrituras (22) Tarefas (1) Temor de homens (2) Temor do Senhor (1) Tesouros (1) tristeza (5) Unidade (1) Verdade (4) Vida cristã (23) Vontade de Deus (3)