terça-feira, 29 de março de 2016

Quero ser feliz!

ser-feliz-1Há muitas frases que marcam nossa vida. Os momentos ou simplesmente uma frase importante será sempre lembrada e utilizada para expressar algum tipo de convicção. Lembramos do que diziam nossos pais ou avós. Lembramos das frases ditas por personagens famosos, teólogos, dramaturgos, cientistas, enfim, a lista é grande.

Um aspecto que deve ser observado é quando a frase expressa uma convicção pessoal, uma teologia para direcionar as decisões da vida.

Há várias frases ruins sendo repetidas, coisas do tipo: “você nasceu para ser feliz”, “você nasceu para vencer”, “você nasceu para dar certo”, e a que tem chamado mais minha atenção, “eu quero ser feliz”.

Um dos fatores assustadores é que, via de regra, quando ouço essa frase, ela é colocada contra algum princípio bíblico. É como se dissessem que, entre fazer o que é bíblico e a felicidade, optam pela felicidade. Os que pensam assim estão declarando que o caminho bíblico é o da infelicidade. Querem ser felizes a qualquer custo, mesmo que este custo seja entristecer o redentor Jesus.

Por que homens e mulheres cristãs estão buscando felicidade fora dos padrões bíblicos estabelecidos por Deus? Por que estão tão preocupados em adequar-se ao padrão de felicidade de uma sociedade ímpia, que despreza a cultura cristã? Por que foram seduzidos tão rapidamente por outra conduta de uma falsa fé? Eis algumas respostas possíveis:

1. Não creem na Palavra de Deus como única regra de fé e prática. Regra de fé é aquilo que cremos; regra de prática é como nós cremos.

2. Não ponderaram que a Palavra de Deus é autoritativa, inerrante e suficiente. Dizem crer na Palavra de Deus, porém, não há uma confiança plena.

3. Em algum ponto da caminhada cristã deixaram de perseverar na santidade de uma mente rendida a Cristo.

4. Em algum ponto da caminhada cristã pararam de olhar para as orientações bíblicas e passaram a contemplar a falsa sabedoria ímpia.

5. Em lugar de querer cumprir fielmente as orientações bíblicas, decidiram seguir o coração em suas paixões carnais.

6. Resolveram adorar a criatura ao invés do criador. Por isso, pararam de orar a Deus clamando por santidade e passaram a desejar simplesmente, ser feliz.

7. Transformaram a felicidade em um bezerro de ouro.

8. Pararam para olhar a felicidade passageira dos ímpios e a desejaram.

9. Perderam a perspectiva do lar celestial e da viva esperança da vinda do redentor Jesus.

10. A força do desejo de ser feliz tornou-se tão forte que dominou a mente e o coração, ao ponto de não importar-se mais com os preceitos bíblicos, a vontade de Deus, a vida familiar ou a igreja. Tudo foi reduzido à procura da felicidade, e felicidade a qualquer preço.

Cristianismo e felicidade não são realidades contraditórias, como querem alguns. Os homens só podem encontrar verdadeira felicidade servindo e adorando aquele que de fato preenche o vazio da alma pelo lavar regenerador do Santo Espirito de Deus. É Deus quem dará real sentido à vida. Como bem disse o apóstolo Paulo: “nele somos, nele nos movemos, nele existimos” ... (At. 17.28), ou seja, não há realidade real fora do padrão de Deus que valha nossa dedicação.

A pergunta que o apóstolo Paulo apresentou aos gálatas tem lugar em nossa geração: Quem fascinou vocês? (Gl. 3.1). A pergunta é urgente pois revela o que há no coração. Quem fascinou cristãos mais que o redentor Jesus Cristo? Quem pode ser comparado a ele?

Quantos estão procurando uma falsa felicidade fora da vontade de Deus? Homens e mulheres da igreja estão fascinados pela aparente felicidade vista no mundo. Isso é lamentavelmente perturbador. Homens e mulheres estão buscando prazer ímpio, ao mesmo tempo em que desprezam Deus e sua Palavra. Se você está neste caminho, saiba que sua teologia da felicidade é pagã, é uma afronta a Deus e você tornou-se um idólatra de si mesmo e este, definitivamente, não é um bom caminho.

Há caminho que parece direito ao homem, mas afinal são caminhos de morte. (Pv. 16.25.)

Olhemos atentamente para o testemunho do nosso mestre por excelência, Jesus Cristo:

· João 5.30: Eu nada posso fazer de mim mesmo; na forma por que ouço, julgo. O meu juízo é justo, porque não procuro a minha própria vontade, e sim a daquele que me enviou. (grifo meu).

· Mateus 4.4: Mas Jesus lhe respondeu: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus.

O Senhor Jesus Cristo encontrou tudo o que necessitava na vontade de Deus. Cumprir a vontade de Deus foi fundamental para o seu testemunho. Jesus encontrou plena satisfação em cumprir toda a vontade de Deus. Assim, os que professam a fé cristã deveriam aprender contentar-se precisamente no fato de agradar a Deus, conforme prescrito em sua Palavra.

Aqueles que desistiram de trilhar o caminho santo, aqueles que desistiram de querer agradar a Deus porque foram fascinados pela falsa ideia de felicidade deste mundo passageiro, aqueles que sentem que podem ser felizes fora dos padrões estabelecidos por Deus devem arrepender-se destes pensamentos. Quebrantamento de coração será o primeiro passo para ter a vida plena de satisfação em Deus.

Não há contradição entre cristianismo e felicidade. Não há contradição entre servir a Deus e ser feliz. O que há é a tentação de querer ser feliz sem observar o padrão que Deus estabeleceu. Pense nisso:

· Salmo 119.16: terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra.

·Marcos 8.36: Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma?

Antes de querer ter o prazer satisfeito em uma falsa e débil felicidade passageira e desonrosa diante de Deus, lembremos da maravilhosa instrução do Salmo 1: Antes, o seu prazer está na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite. (Sl. 1.2).

O desejo de todo cristão é ser feliz. E não há felicidade maior do que poder agradar o nosso bom Deus, quer seja na família, no trabalho, na relação conjugal, na criação de filhos, nos projetos para o futuro. A ele seja a glória hoje e para sempre.

Seremos felizes sempre que glorificarmos a Deus e um dia, gozaremos de perfeita felicidade no lar celestial, afinal, todo o pecado e toda a luta interna entre agradar a Deus ou a nós mesmo serão completamente arrancados do nosso coração.

Felizes cantaremos: Sou feliz, com Jesus, sempre sou...

Reações:

0 comentários:

Pesquisar este blog

Pesquisar por assunto

Aconselhamento Bíblico (28) Adultério (1) Aflição (3) Agradar a Deus (4) Alegria (5) Amor (2) Amor ao próximo (1) Anarquia (1) Ano Novo (2) Ansiedade (1) Antropologia (1) Argumentação (7) Arrependimento (6) Auto-engano (1) Auto-estima (2) Auto-exame (2) Auto-justiça (4) Autoconhecimento (2) Autoridade (1) Casais (2) Casamento misto (1) Compaixão (3) Comportamento (13) Comunhão (2) Comunicação (5) Confiança (8) Conflitos (3) Confrontação (3) Conhecimento de Deus (6) Consolo (4) Contentamento (3) Convencimento (8) Coração (5) Coração de pedra (1) Cosmovisão (9) Criação de filhos (6) Cuidado da alma (6) Cuidados do conselheiro (3) Culpa (3) Dependência de Deus (2) Depravação total (1) Depressão (1) Desejos do coração (7) Deus conosco (1) Direitos (1) Dor (2) Edificação do irmão (1) Egoísmo (4) Emoções (7) Encorajamento (11) Engano (4) Escolhas (2) Esperança (3) Estudo (1) família (2) Farisaísmo (2) Fariseu (3) (3) Filosofia (1) Fundamentos (14) Glória de Deus (5) Guerra (3) Idolatria (10) Ídolos do coração (3) Imagem de Deus (1) Instrução (4) Intentos do coração (1) intimidade com Deus (1) Inversão de valores (2) Ira (2) Jean Carlos (12) Jean Carlos Serra Freitas (12) Jônatas Abdias (29) Justiça de Deus (1) Justiça própria (3) Justificação (1) Legalismo (2) Liberdade cristã (2) luta por poder (1) Más lembranças (3) meios de graça (1) Mentira (2) mil (1) milt (1) Milton Jr. (58) Monismo (1) Motivação (12) Motivações (4) Obediência (1) Objetivos (1) Oração (1) Orgulho (2) Paciência (3) Palavra de Deus (9) Passado (3) Paz (5) pecado (3) Perdão (6) Piedade (4) Plano de Deus (3) Planos (1) Prática da Palavra (17) Prática do aconselhamento (7) Presença de Deus (2) Pressupostos Teológicos (18) Psicologia (4) Psiquiatria (1) Racionalização (1) Redenção (7) Relacionamentos (7) remédios psiquiátricos (1) Remorso (2) sabedoria (5) Salvação (1) Santificação (2) Soberania de Deus (6) Sofrimento (7) Suficiência das Escrituras (23) Tarefas (2) Temor de homens (2) Temor do Senhor (1) teoria (1) Tesouros (1) tristeza (5) Unidade (1) Verdade (4) Vida cristã (26) Vontade de Deus (4)