terça-feira, 16 de agosto de 2016

Restauração da alma – um breve comentário sobre o Salmo 19.7

 

biblia-abertaA lei do SENHOR é perfeita e restaura a alma; o testemunho do SENHOR é fiel e dá sabedoria aos símplices.

Uma das doutrinas mais belas do cristianismo é a doutrina da suficiência da Palavra de Deus. Nenhum cristão dos dias atuais teria a coragem de afirmar que a Palavra de Deus não é suficiente. É bem verdade que temos vividos dias estranhos e que há casos excepcionais em que um ou outro cristão ou líder religioso se aventura a colocar dúvidas sobre a suficiência da Palavra de Deus. Fato é que, via de regra, este é um ponto pacífico. A maioria esmagadora dos cristãos afirmam crer na suficiência da Palavra de Deus.

Paradoxalmente, apesar da afirmação positiva sobre a suficiência da Palavra de Deus, penso ser esta doutrina uma das mais descaracterizadas e negadas na prática atualmente.

Em certa ocasião, conversando com um pastor defensor da “batalha espiritual e cura interior”, perguntei se seria possível tratar um cristão com problemas da alma usando somente a Palavra de Deus. Sua resposta revela algo estarrecedor. Ele me disse: “Sim, seria possível tratar alguém usando somente a Palavra de Deus, porém, seria mais difícil.”

Tenho conhecimento de cursos da área de “cura da alma” que duram aproximadamente um semestre e em nenhum momento do curso há a menção da vitória de Cristo na cruz do Calvário e como essa vitória influencia nossa vida, ou como fazer uso adequando da Palavra de Deus para enfrentar os dilemas e pecados do coração.

Lamentavelmente, tenho a impressão que este é o pensamento da maioria dos cristãos atuais. Confrontados dizem crer na suficiência da Palavra de Deus, porém, na prática, estão procurando outros recursos, preferencialmente, recursos que possam inflar o ego e melhorar a chamada autoestima, ou ainda, procuraram culpar Satanás por seus maus hábitos pecaminosos.

Ao olharmos atentamente para a Palavra de Deus, encontraremos sim, todos os recursos para a devida orientação de todo verdadeiro cristão (2 Pedro 1. 3-5)

Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração. Hebreus 4.12

Somente a Palavra de Deus declara ser suficiente para restaurar a alma (coração) do pecador.

Vejamos o que Palavra de Deus afirma fazer:

Restaurar a alma: há aqui uma declaração direta. Quando lemos que a lei restaura a alma, não significa que há outras possibilidades de restauração da alma e que a lei é uma dentre várias possibilidades. Só a Palavra de Deus tem este poder. Portanto, qualquer outra tentativa fora da Palavra de Deus, não será suficiente e não será eficaz.

O testemunho do Senhor é fiel: O testemunho de Deus apresentado na lei é pleno de confiabilidade. Na lei, Deus declara qual a sua vontade ao seu povo, quais são suas exigências, o que ele requer. Na lei podemos ver Deus expressar santo amor ao seu povo.

Além disso, por toda a Palavra de Deus encontramos testemunhos sobre si mesmo e isso reflete seu caráter.

Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me acolherá. Salmo 27.10

Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti. Isaías 49.15

Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa. Porventura, tendo ele prometido, não o fará? Ou, tendo falado, não o cumprirá? Números 23.19

Por fim temos a bendita declaração sobre sabedoria.

Ele dá sabedoria aos símplices: aqui encontramos uma forma curiosa. Símplices são aqueles que devem ter a “mente aberta” para aquele que está falando, ou seja, Deus. O aspecto curioso é precisamente a ideia de mente aberta. Muitos intelectuais ateus, liberais, marxistas, e seus seguidores, via de regra quando usam este termo, estão afirmando que os cristãos que acreditam na suficiência da Palavra de Deus são “cabeças-duras” e que é preciso manter ou ter a mente aberta para novas experiências ou pensamentos. A grande questão é que os cristãos devem de fato ter e manter a mente aberta exclusivamente para a Palavra de Deus, que é perfeita (isenta de erro).

Enquanto isso, os inimigos da fé cristã jamais mantiveram de fato a mente aberta. Não admitem outro tipo de pensamento, senão aqueles que já possuem. Além disso, abominam qualquer dúvida ou questionamento sobre seus próprios pensamentos e posições. Você, caro leitor, já deve ter sido abordado e convidado a manter a “mente aberta”, ou, “sair da caixa”, ou ainda, “pensar fora do quadrado”. Pois bem, nossa mente precisa estar aberta para a Palavra de Deus e recebe-la como tal. Quanto as demais palavras dos homens, devemos ouvi-los com cuidado, afinal, seus pensamentos, suas palavras não são isentas de erro, pelo contrário, possuem o erro da rebeldia e da soberba. A lei do Senhor é perfeita e dá sabedoria para os simples. E como necessitamos de sabedoria...!

Conclusão:

Aos homens e mulheres afligidos pelas lutas diárias contra o pecado pessoal, contra o pecado dos outros, contra Satanás e suas artimanhas, ou, angustiados pelas lutas naturais deste mundo, a orientação é que possam descansar à luz daquele que cuida eficazmente dos seus eleitos.

Deus nos dá garantias de cuidado e renovo espiritual, contanto que sua Palavra não seja diminuída ou desprezada. Deus decidiu abençoar seu povo e restaurar a alma dos seus filhos usando exclusivamente sua lei, sua Palavra bendita, que é sempre viva e eficaz.

Reações:

0 comentários:

Pesquisar este blog

Pesquisar por assunto

Aconselhamento Bíblico (24) Adultério (1) Aflição (2) Agradar a Deus (3) Alegria (6) Amor (2) Amor ao próximo (1) Anarquia (1) Ano Novo (2) Ansiedade (1) Argumentação (7) Arrependimento (5) Auto-estima (2) Auto-justiça (4) Autoridade (1) Casais (2) Casamento misto (1) Compaixão (3) Comportamento (13) Comunhão (2) Comunicação (5) Confiança (6) Conflitos (2) Confrontação (2) Conhecimento de Deus (4) Consolo (5) Contentamento (3) Convencimento (5) Coração (5) Coração de pedra (1) Cosmovisão (7) Criação de filhos (6) Cuidado da alma (5) Cuidados do conselheiro (2) Culpa (3) Dependência de Deus (2) Depravação total (1) Depressão (1) Desejos do coração (7) Deus conosco (1) Direitos (1) Dor (2) Edificação do irmão (1) Egoísmo (3) Emoções (6) Encorajamento (9) Engano (4) Escolhas (2) Esperança (3) Estudo (1) família (2) Farisaísmo (2) Fariseu (3) (1) Filosofia (1) Fundamentos (12) Glória de Deus (5) Guerra (3) Idolatria (10) Ídolos do coração (3) Imagem de Deus (1) Instrução (3) Intentos do coração (1) intimidade com Deus (1) Inversão de valores (2) Ira (2) Jean Carlos (12) Jean Carlos Serra Freitas (10) Jônatas Abdias (26) Justiça de Deus (1) Justiça própria (2) Justificação (1) Legalismo (2) Liberdade cristã (2) luta por poder (1) Más lembranças (3) meios de graça (1) Mentira (2) mil (1) milt (1) Milton Jr. (55) Monismo (1) Motivação (11) Motivações (4) Obediência (1) Objetivos (1) Oração (1) Orgulho (2) Paciência (2) Palavra de Deus (10) Passado (3) Paz (5) pecado (3) Perdão (5) Piedade (4) Plano de Deus (3) Planos (1) Prática da Palavra (17) Prática do aconselhamento (5) Presença de Deus (2) Pressupostos Teológicos (18) Psicologia (4) Psiquiatria (1) Racionalização (1) Redenção (7) Relacionamentos (6) remédios psiquiátricos (1) Remorso (2) sabedoria (5) Salvação (1) Santificação (2) Soberania de Deus (7) Sofrimento (6) Suficiência das Escrituras (22) Tarefas (1) Temor de homens (2) Temor do Senhor (1) Tesouros (1) tristeza (5) Unidade (1) Verdade (4) Vida cristã (23) Vontade de Deus (3)